Falsa Calmaria.

Vários holofotes ligados aqui,
A água do banho já aqueceu,
Crianças correm para fora do campinho
Quem sabe aqui dentro o que acontece sou eu

É o estado de sítio diário e o muro é alto e contém a inchente.
Um limite de arame farpado não acaba com a fome, com a fome da gente.
O chão que trinca o teto infiltrado é risco de alerta ligado
Sinto o medo no espaço apertado é o risco de alerta, de alerta ligado

Vários holofotes ligados aqui,
A água do banho já aqueceu,
Crianças correm para fora do campinho,
Quem sabe aqui dentro o que acontece sou eu

O coração se não pirrite mata me protege dos meus sentimentos
O santo dorme, o santo daime muita coisa de bom que acontece com a gente
O sol deixou de ser paisagem e passou a queimar de repente

Olho a tv e o rádio ligado, não suportam a imensa gritaria.
Já não há mais, já não há mais,
O barulho lá fora, o barulho lá fora,
Foi selada, foi selada a falsa calmaria.

 

 

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: